quinta-feira, 21 de maio de 2009

Faltam 22 dias...

Meu objetivo é postar todos os dias até o tão esperado (pelos comerciantes ou comprometidos): Dia dos Namorados!
Hoje meu intuito não é nada histórico ou comprovado, apenas pensamentos de uma garota, ainda romântica, que nunca namorou. Não é absurdo? Nossas ruas, nossos intervalos comerciais, todas as lojas, simplesmente se unem para violentamente assustar nossa visão e audição. Somos entupidos de corações, beijos e poemas. Alguém de vocês pediu? Alguém por aqui permitiu? Se os indivíduos tão importantes para essa época, namorados, querem se presentear, fazer programas diferentes, fazer o que for, não tenho nada a ver com isso, não tenho nada a achar. Mas, eu não quero ser invadida com a propaganda exclusivamente para eles.
Essa pressão de que se deve presentear é injusta! Primeiramente injusta com os solteiros que teoricamente não têm a quem presentear. Posteriormente injusta com os próprios namorados que ficam quase obrigados a desenbolsar uma boa grana, a usar da sua criatividade e surpreender seu(sua) amado(a). Ainda posso citar a injustiça com aqueles "ficantes", enfim casais que não usam o título de namoro para não dar tanta seriedade a sua relação, para eles resta aquela dúvida: Será que eu devo presentear?
Nas próximas postagens vou falar mais claramente sobre os benefícios comerciais dessa data, mas por hoje eu deixo meu apelo: Se você namora não deixe de demonstrar seu amor, de presentear seu parceiro em todos os outros dias, quer fazer algo diferente no dia 12? Sem problemas, mas não esqueça que existem muitos 13, 14... Se você não namora não deixe de se divertir no dia 12 ou em todos os outros por essa ridícula pressão.
"Ame como se não houvesse amanhã, sonhe como se houvesse muitos amanhãs, e viva sem se preocupar com a possibilidade do amanhã" Ana* Kita

3 comentários:

  1. Ohhh, vida cruel... diria um eterno apaixonado, poeta, louco, frustado... sem ter um grande amor para inspirá-lo... sofre por não tê-lo...

    ResponderExcluir
  2. Para o amor não existe dia nem hora, ele não escolhe o momento. O dia dos namorados é muito mais apelo comercial do que uma data para se enaltecer o amor, a fidelidade, a cumplicidade e a felicidade de se ter alguem do lado da gente.
    Viva o amor e não o comércio.

    ResponderExcluir
  3. Gilberto Tavares21 de maio de 2009 23:19

    Acho que os melhores presentes são aqueles feitos (criativos) com muito mais carinho que dinheiro. Como um simples cartão.

    ResponderExcluir