terça-feira, 13 de julho de 2010

Quanto às danças e aos corpos


Tomou meu corpo junto ao seu, decidido e carinhoso. Fui tomada por aquele sentimento de estar segura e ser desejada, entreguei-me. Seu corpo quente me abraçando, seus braços fortes me conduzindo. Seu sorriso espontâneo e irradiante fazia com que eu não abandonasse um só instante minha alegria labial. Ah, os lábios. Seus lábios carnudos apertavam os meus, acariciavam minha pele e minha alma. Seus olhos escuros me penetravam, guiavam meus passos. Suas palavras gentis aconchegavam meus pensamentos, seu cheiro másculo atraia meus sentimentos. 
Queria eu que a música nunca mais parasse, queria eu continuar o admirando. Queria dançar para sempre.

Ana Kita

4 comentários:

  1. Que delícia de dança, Ana!

    É mais que isso, né? É encontro de corpos, é proximidade e sincronia de respiração, são olhos lidos... é a "iminência de".

    Adorei ler isso cedinho...

    E a cena do filme...delícia!
    Excelente tema pra começar o dia..e passar o resto dele com vontade de dançar:

    http://www.youtube.com/watch?v=9sronicBiCA&feature=related

    Beijos e bom dia!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Moni!
    É sim, é uma delícia e tudo isso que disse tão poeticamente! *-*
    Fico feliz que tenha a animado já de manhãzinha! :D

    Adorei o vídeo, obrigada!
    Beijos! E muita dança (seja de corpo e alma ou de palavras).

    ResponderExcluir
  3. tô com a moni,
    delícia de dança!

    :)

    ResponderExcluir
  4. hahaha Os dois sempre me encantando com elogios! :D
    Fico feliz que ambos tenham gostado, ambos se deliciado com a dança... Dancemos todos! :D

    Obrigada, Ítalo!
    Beijos!
    Ana

    ResponderExcluir